Ansiedade: o mal do século



O ritmo alucinante da sociedade contemporânea e a frequente falta de valores e referências são, sem dúvida, os maiores motivos do aumento do número de casos de ansiedade. Falta de tempo, estresse diário, desatenção e consumismo levam a sérios problemas de saúde emocional das pessoas, podendo levar à síndrome do pensamento acelerado definida por Augusto Cury, que afeta o ritmo de construção do pensamento e prejudica a inteligência, problemas de memória, desatenção e outros distúrbios.


A síndrome do pensamento acelerado não pode ser estritamente considerada um transtorno de ansiedade, mas uma anormalidade do processo de pensamento, porém pode causar problemas mentais porque o torna incompatível com seu verdadeiro eu e está à mercê das mais diversas fontes de estresse, levando a uma diminuição na qualidade de bem-estar e conexões emocionais.


Ceder ao pensamento, caracterizado pelo excesso de informação, trabalho mental, atividades, preocupações, uso de telefones celulares e outras mídias digitais, é uma bomba para a saúde mental. Isso faz com que a pessoa se torne sua própria vítima e seja incapaz de controlar seus pensamentos e emoções.


A ansiedade origina-se do instinto de medo, também conhecido como "luta ou fuga". Porém, na resposta de medo específico, a pessoa sabe exatamente porque se sente assim, enquanto na ansiedade não é tão claro determinar o gatilho ou estímulo óbvio que causou tal sensação forte de ansiedade. Alguns sintomas que são comuns na ansiedade são sudorese, taquicardia, falta de ar, tremores, boca seca, formigamento, calafrios, etc.


Dessa forma, através das técnicas utilizadas pela Parapsicologia Clínica, o relaxamento físico e mental, reprogramação mental e a hipnose têm resultados rápidos e eficazes para o controle da ansiedade, identificação e redução dos gatilhos para levar a uma melhor qualidade de vida.


Quer saber mais sobre a Parapsicologia Clínica? Então, clique aqui.

23 visualizações0 comentário